O que me encanta no Software Livre


Tela do novo KDE 4.3

O time de desenvolvimento do KDE 4 anunciou nessa semana o lançamento da nova versão do conhecido e moderno ambiente gráfico. Esta versão 4.3, chamada “Caizen”,

As principais novidades referem-se a melhorias no desktop, em sua interface, Plasma, e softwares para desenvolvimento. Você pode ler toda a nota de lançamento aqui.

Agora, o que mais me impressionou no lançamento foram os números e as relações por eles sutilmente apontadas que só ocorrem no desenvolvimento de software livre. Estes números foram notados também pela Aracele, e falam que, “nesta nova versão 10.000 bugs foram corrigidos e cerca de 63.000 mudanças foram feitas por um pouco menos de 700 colaboradores“.

Ou seja, estes 700 desenvolvedores, geograficamente dispersos pelo mundo, muitos deles, por sinal, nunca se viram, demandam parte de seu tempo, alguns de forma remunerada outros de forma voluntária, para trabalharem num aplicativo de alta performance como é o KDE resolvendo bugs e fazendo alterações de uma magnitude significativa. E esse trabalho é colocado para a sociedade de forma gratuita e livre.

É essa disposição que me encanta na comunidade de software livre. Uma nova forma de encarar a vida, o trabalho, um novo tipo de sociabilidade está sendo criado por esta comunidade. Não são apenas linhas de código-fonte que eles escrevem: os novos conceitos sociais também estão vindo daí.

Fica então a dica e a reflexão; e se você usa software livre, vamos contribuir com algo! Existem muitas formas de se ajudar a comunidade.

Para finalizar, segue abaixo um vídeo do KDE 4.3 diretamente da página de lançamento:

1 comentário em “O que me encanta no Software Livre”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.