O que será do Lev com o “fim” da Saraiva?

A seção de ebooks da Saraiva

Disclaimer 1: apesar do sobrenome, não tenho qualquer relação com a Saraiva. E também não tenho respostas para a pergunta do título.

Disclaimer 2: o post chamou muita atenção e volta e meia aparece alguém vendendo Lev usado nos comentários. Não custa alertar – não tenho qualquer relação com esses anúncios.

Como usuário do Lev acompanho com interesse a agonia da Saraiva. A rede de livrarias, uma das maiores do Brasil, está há anos em um imbróglio judicial devendo diversas editoras, em um processo que inevitavelmente vai levá-la a falência ou a completa desfiguração da empresa.

Infelizmente nem a livraria nem a cobertura da mídia sobre o caso relataram qualquer informação sobre o braço de ebooks da empresa, que foi a única livraria no Brasil a implementar um sistema próprio de distribuição de ebooks, venda de dispositivos de leitura, e disponibilização de aplicativos nas principais plataformas (a Cultura comercializa o Kobo no Brasil mas funciona mais como uma filial da Rakuten Kobo).

Mas para quem acompanha o caso, foi possível perceber o gradativo abandono do projeto. Primeiro pararam de vender o próprio Lev; em seguida, praticamente não havia mais lançamentos de livros na loja; e agora, a seção de ebooks está vazia no site, conforme imagem do post.

O Lev não parece ter sido um grande sucesso de vendas e mesmo a qualidade do dispositivo de fato não é melhor que o Kindle, mas também não faz feio. É um leitor de ebooks com luz e bateria de longa duração, o que mais se espera de um dispositivo assim?

Entretanto o Lev – ou a loja da Saraiva, não sei ao certo – tem uma característica que gosto muito e foi o que me fez optar por este leitor: aparentemente, não há DRM nos livros do Lev. É possível simplesmente plugar o dispositivo em um computador e copiar o ebook em formato epub padrão e abrir em outro dispositivo ou computador, sem ter que utilizar o Callibre ou outros burladores de DRM.

Isso é de suma importância para backups e gerenciamento desse tipo de conteúdo. A alternativa, caso não se queira quebrar o DRM, é torcer para que a nuvem de armazenamento das lojas nunca apague o seu livro, como a Amazon já fez no passado.

Inclusive essa situação da Saraiva serve de mostras sobre como essas plataformas, que vendem conteúdo e os limita em seus cercadinhos, se portam quando a empresa responsável pelo negócio está em processo de insolvência. Será que a Saraiva vai disponibilizar algum sistema para que os usuários baixem os livros digitais comprados anteriormente? Esses livros perderão o DRM para ser lidos em outros dispositivos, posto que o leitor oficial já nem é mais vendido e nem tem suporte?

Para minha situação particular, o que não queria era ter que aderir ao Kindle e ficar mandando uma grana e dados pro Bezos por todo livro digital que eu comprasse e lesse, além de ter que utilizar quebradores de DRM quando há opções que “teoricamente” não os utiliza.

Como fã do Lev, vou finalizar com um delírio: que as editoras que estão cobrando a Saraiva criem um consórcio que vire dono e administre a plataforma de ebooks. Assim as editoras podem utilizá-la diretamente e deixar o Kindle para lá.

Marcações:

53 comentários em “O que será do Lev com o “fim” da Saraiva?”

  1. Pois é, Filipe. Também tenho um Lev e sou muito fã dele tanto pela questão do DRM, como você colocou, como também pelo PDF Reflow, que ajuda bem a leitura de documentos em PDF. Seria realmente sensacional se essa sua ideia se concretizasse. Melhor ainda seria se eles lançassem mais uma versão, usando as opções de e-ink colorida que estão surgindo. Se é pra delirar, vamos delirar direito. 😀

    Abração!

  2. Primeiro comentário que vejo sobre o LEV e ebooks da Saraiva, que, parece, infelizmente, caminha à passos largos para o fim. Amo meu leitor e o sentimento é de desamparo, nesse momento. Ninguém se manifesta…A idéia é ler o que foi baixado e descartar o dispositivo? Inconformada…

  3. perdi diversos e-books e a livraria fez o reembolso após reclamação. Não tenho esperanças. O futuro do Lev Saraiva vai ser o lixo. Sem dramas.

  4. Pedro Ivo Pellicano

    Ainda uso meu Lev bastante. Ao converter e-books para epub, fica mais fácil e menos bagunçado que no formato do Kindle, que também tenho. O pior disso tudo é que viramos reféns do monopólio do monstro Amazon

  5. Olá! Estou pesquisando sobre qual e-reader comprar e acabei parando aqui…
    A princípio pensei no kindle, que também é o mais conhecido, mas eu tava tentando não consumir tantos produtos da amazon até pelas denúncias relacionadas a direitos trabalhistas.
    Então fui pesquisar e estava muito interessada pelo lev, mas já não achei para vender. E também não estou achando o kobo para vender, eu li que a livraria cultura vende mas não achei nadaaaaaa
    Acho que vai acabar sendo o kindle mesmo, enfim, obrigada pelo texto me ajudou a entender o porquê de não estar achando o lev em lugar algum.

    1. Pois é @Sofia, mantinha a mesma postura que você e passei anos usando o Lev para evitar mandar dinheiro pro Jeff Bezos… mas com a descontinuidade do Lev acabei comprando um Kindle na última promoção da Amazon. Infelizmente, foi o jeito…

    2. COmprei recentementeo na OLX. Fiquei um tempo esperando pra ver se voltava a vender, já que era teoricamente uma oportunidade pra a saraiva continuar viva. Peguei pelo PDF reflow.

  6. Pedro Ivo Pellicano

    Infelizmente, somos vítimas do monopólio da Amazon com leitores digitais. A Xiaomi vai lançar um também, mas sem a livraria digital. É aguardar pra ver se valerá a pena.

  7. Muito triste ver uma empresa como a Saraiva desmoronando. Eu tambem tenho o Lev e para mim é de longe o melhor e-reader no mercado. Espaço livre, leitor de cartão, luz noturna.
    Atualmente compro livros normalmente na Livraria Cultura e converto os livros no Adobe Digital Editors para ler no Lev.
    Fico na torcida que tudo se resolva e a Saraiva volte com o Lev.
    E fiquei sabendo de tudo isso na coinscidência. Fui procurar um livro para colocar no Lev, e na pesquisa não listou a Saraiva. Foi então que vi a situação agradava deles. De nem venderem e-books e muito menos o Lev.

    1. Pois é, também só via vantagens no Lev. Eu cheguei a tentar esse lance de comprar ebooks na Cultura, mas como uso Linux não consigo instalar o Adobe Digital Editors…

      É uma pena não termos esses formatos que já são abertos sendo usados de maneira adequada.

      1. Eu tenho o Windows em dual boot pra usar o Adobe digital Editions.

        Será que não dá pra usar numa maquina virtual? Nunca tentei isso.

    2. Lorena da Silva Labanca

      Pode me explicar exatamente como vc compra os Livros na Cultura e coverte no Adobe Digital Editors para ler no Lev? Obrigada

  8. Mesmo com a descontinuidade do lev, o aparelho é bem versátil pra quem ainda tem, que é o meu caso. Essa versatilidade ainda permite ser usado em larga escala, no caso de estudantes universitários, por conta do pdf reflow e pelo fato de ler epub. O único problema é se o aparelho danificar, o que não será mais possível comprar outro. Existem vários sites com livros em epub também. O único problema são os livros novos que não tiverem epub, que deverão ser convertidos ou se comprar o kindle.

    1. Rodrigo, será que um Lev adquirido agora ( 2021) permitiria esse uso? Ou só para quem já possuía o aparelho ? Estou pesquisando para adquirir meu primeiro e-reader e o Lev me atrai pelas opções de formatos ( e pdfs para textos técnicos).
      Podes me dar um help ?

      1. Marcos Antonio de Souza

        Comprei um há sete dias na mão de um conhecido meu que vende produtos pelo whatsapp, novinho na caixa e ele tem mais dois pra vender. A Leitura acredito que não volta mais pois, o povo brasileiro nunca teve o hábito da leitura. Sobre livros, tenho conseguido muitos gratuitos para download na internet.

        1. Marcos, dependendo do valor, tenho interesse em comprar se ainda tiver. Se for esse o caso, poderia me passar alguma forma de contato?

  9. comprei o meu LEV no lançamento, sempre fui fã Saraiva, e agora não consigo atualizar, que triste…. Torço pelo retorno da Saraiva, uma empresa de 100 anos… não pode acabar assim…..

  10. Obrigada pelo post
    Achei que só eu não estava conseguindo acesso aos livros digitais 🙁

    Tomara que eles encontrem uma alternativa, gosto muito do LEV

  11. Eu tenho um Lev da primeira geração e enquanto estiver funcionando não vejo motivo p descartá-lo, uma vez que encontro fácil p download diversos livros, nos mais diversos estilos.

  12. Rafael Santos Barbosa

    Oi, bom dia!
    Troquei de computador e não estou conseguindo recuperar ele, não reconhece de jeito algum no computador.
    Tu teria aí o aplicativo do LEV Saraiva? 🙁

  13. Victor Hugo Pinheiro Cunha

    Pois é. Essas empresas de ‘tecnologia’ na verdade vendem um desserviço…
    O capitalismo é assim mesmo qualquer um pode falir, ou fechar as portas antes de falir porque o negócio não é mais lucrativo. Mas pelo menos a mídia física que você comprou, é sua propriedade. Agora eles mentem que vendem uma ‘mídia digital’ armazenada ‘na nuvem’ mas na verdade só estão te cobrando um ingresso para acessar o seu acervo online… Como fosse um ingresso vitalício para ver um filme reprisado no cinema deles.. Só que se o cinema fechar e não passar mais os filmes tal ingresso não serve mais pra nada…Não estão vendendo um dvd, um impresso, um cd, mas também não estão vendendo um arquivo de mídia digital… Bom pelo menos a Saraiva estava. Pra quem baixou seus ebooks e mantém os mesmos salvos, vão conseguir ler num app compatível com epub reader. Mas fica complicado para quem não baixou e salvou no seu disco, ou mesmo em seus armazenamentos digitais na nuvem (e mais uma vez é melhor ter mais de um senão o site pode fechar e vc perder tudo).

    1. Rafael Santos Barbosa

      Oi Luisa!
      Eu tive esse mesmo problema..
      A minha solução foi comprar um cartão micro SD e adicionar os livros por lá.
      Tem funcionado direitinho. 🙂

  14. Olá pessoal!

    Alguém teve a experiência de atualizar o sistema no Lev Neo?

    Aparece “Procurar atualização” mas clico e não acontece nada.

  15. Welison Beraldo da Costa

    o Lev não tem mais atualização , mas ainda uso , baixos livros da rede em epud e coloco na memoria.
    Compreis ele por causa da construção dele e o botões.

  16. Isso é descaso da Saraiva com LEV que tinha um potencial enorme para fazer concorrência com o Kindle da Amazon, sabemos que o DRM existe há muito tempo, estão presentes nos serviços de Streaming de música e filmes, nos jogos da rede da Steam, agora colocar uma matéria de 2009 do NYT, noticiando que foram removidos livros da rede Amazon, sim, porque estes não eram livros licenciados, ou seja eram piratas! Mas dizer que a Amazon é grande vilã do DRM, é tendencioso! Não vamos negar que existe essa “proteção” e “trava” nos livros, porém de 2009 para 2021, os termos de serviço da Amazon devem ter sido atualizados, o fato é que continua existindo o DRM. Por favor pesquise uma noticia mais recente sobre a remoção de livros na Amazon, como sugestão, fale com alguém que adquiriu um Kindle e como é a relação com o serviço da Amazon.

    1. ‘Não vamos negar que existe essa “proteção” e “trava” nos livros, porém de 2009 para 2021, os termos de serviço da Amazon devem ter sido atualizados, o fato é que continua existindo o DRM.’

      O texto reclama de DRM, uma tecnologia que o Lev tentou evitar a adoção e a Amazon continua utilizando.

      Sobre a remoção de livros em 2009, é possível encontrar na internet notícias mais recentes mas a questão não é a idade da notícia – é a ideia de que o Kindle funciona como uma plataforma fechada onde a Amazon pode decidir realizar várias ações que o usuário, mesmo tendo *comprado* os livros, não poderá evitar.

  17. Comprei o Lev 1º geração. E até hoje é muito útil. Baixo livros pelo site lelivros. E em abril recebi uma atualização. Sendo que tenho a mais de de 5 anos ele. Quando esse parasse de funcionar, iria comprar outro lev. Mas fiquei triste de saber que a alternativa vai ser ir de kindle.

      1. LUCIANE MULLER GOTO

        Eu acabei de ligar o meu depois de 2 anos parados e consegui uma atualização.
        Mas nao favo ideia como adicionar livros. To bem chateada

  18. Estava em agonia pensando que meu Lev tinha parado de funcionar ou quebrado mesmo…chegando aqui e lendo todos os comentários me deu tristeza ao perceber que na verdade o projeto foi abandonado pela Saraiva. Amo meu Lev, é muito útil e nunca tive problemas e olhe que ele é da primeira geração lá de 2014/2015, não me recordo bem.
    Espero não ter que substituir por simples falta de apoio da marca.

  19. O meu é da primeira geração, o reencontrei mofado dentro de um saco de coisas velhas…
    Dei-lhe um trato e meus livrinhos estão todos lá no cartão. Sempre baixei livros e os tranferia pelo pc. Queria tentar gerenciar os arquivos pelo android.

  20. Tenho o lev da geração mais nova (adquiri ele no começo de 2019) e, apesar de nunca ter conseguido comprar livros por ele, ainda o uso até hoje através de livros disponibilizados na Internet (lelivros) e passando para a memória do lev pelo cabo USB. Infelizmente não é a melhor alternativa (tento não ler livros piratas de autores menores para não sentir que estou o prejudicando de alguma forma) mas é a única maneira que encontrei de não jogar os quase 500 reais investidos no dispositivo fora. Uma pena porque acho um ótimo e-reader, a pegada emborrachada dele faz toda a diferença no conforto durante a leitura, diferentemente do kindle que tem uma pegada sem atrito nenhum e que com facilidade cai da sua mão se não tiver uma case. Os botões também ajudam demais na leitura, eu amo o lev mas infelizmente terei que migrar para o kindle caso ele pare de funcionar, espero que ainda demore alguns anos até isso acontecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *